sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Após investigação, SAS constata que há entre beneficiários do “Bolsa Família” servidores públicos e pessoas que já morreram

Na lista também constam empresários e microempresários

Ariel Dorneles

Foto: Henrique Kawaminani
A SAS (Secretaria Municipal de Assistência Social) identificou em torno de 50 famílias que recebiam o “Bolsa Família” de forma irregular. A secretaria recebeu uma recomendação do MPF (Ministério Público Federal) para realizar uma fiscalização dos beneficiários. A assistência foi bloqueada depois de constatadas as irregularidades, esse que é um programa do Governo Federal.
O MPF solicitou à Prefeitura da capital que tornasse público a fiscalização que estava sendo realizada com o apoio do Secretário Municipal de Planejamento, Finanças e Controle, Disney de Souza Fernandes.

O CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) deve realizar uma verificação em 5.332 famílias, mas já realizou uma investigação em quase 200 e identificou uma falha na distribuição do benefício para 50 famílias. Segundo o CRAS, alguns beneficiários se irritaram com a medida de bloqueio do benefício e ameaçaram alguns servidores da SAS com faca.

Entre os beneficiários, há quem já morreu e ainda recebe, empresários, microempresários e até mesmo servidores públicos. Cruzando dados de vários bancos como os nomes de servidores públicos, o MPF identificou as irregularidades e encaminhou a SAS uma recomendação de investigação.


O valor do benefício é de R$ 150 em média e gera um impacto de R$ 4 milhões mensais ao governo. A SAS iniciou os bloqueios e deve seguir com as investigações.

Homem é morto após desentendimento com adolescente na capital

O assassinato foi seguido de roubo

Ariel Dorneles

Um homem foi brutalmente assassinado na noite de quarta-feira (28) em uma tentativa de assalto. Um adolescente de 15 anos, que teve a ajuda da esposa, confessou o crime para o pai última quinta-feira (29).

Segundo informações da polícia, houve um desentendimento porque a vítima mexeu com a esposa do adolescente. Esse então convidou o homem para ir até a sua casa beber cerveja e acabou desferindo golpes de faca no pescoço e no peito.

O assassinato foi seguido de roubo, o adolescente roubou a motocicleta e mais R$ 450 da vítima.
O corpo do homem foi encontrado na casa do adolescente, no bairro Los Angeles, depois que o 10º Batalhão de Polícia foi acionado, o corpo estava caído no banheiro da residência.

O adolescente, segundo informações, teve a ajuda da esposa que segurou a vítima e que pode ter contado também com a ajuda de uma terceira pessoa, mas essa ainda não foi identificada.
Vanessa Gonçalves, esposa do adolescente, tem passagem pela polícia por lesão corporal, abandono de incapaz e o esposo por roubo à mão armada e furto. Ambos estão foragidos.
A vítima ainda não foi identificada.

Fim de semana tem eleição e atração cultural especial na capital

Grupo “Os Ancestrais” está pela primeira vez na capital com espetáculo gratuito

Ariel Dorneles



Foto: Divulgação "Os Ancestrais
Além das eleições que irão escolher candidatos a vereadores e à prefeitura, o final de semana também contará com atrações culturais na capital. Com a proibição do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) sobre o consumo de bebida alcoólica, as atrações reduziram significativamente. Pensando nisso, alguns comerciantes e donos de bares e casa noturna se programaram para fazer da sexta-feira (30) e sábado (01) mais atrativas para os campo-grandenses.

O grupo ‘Os Ancestrais’, um grupo de teatro que visita pela primeira vez a capital irá se apresentar no Armazém Cultural (Avenida Calógeras, 3110, Centro) na noite desta sexta-feira.  evento é gratuito e tem previsão de início às 20h.
A peça conta com o apoio do Sesc, tem texto e direção da premiada dramaturga Grace Possô. 
O grupo já passou por São Paulo, Florianópolis, Santos, Curitiba e chega pela primeira vez à Campo Grande.

O projeto aborda temas que envolvem as contradições dos relacionamentos familiares. A montagem estreou em 2013 e já teve passagem até mesmo pela Colômbia. Segundo a integrante do grupo, Kelly Crifer, “O ‘Ancestrais’ está amadurecido por esse processo constante de construção” e diz entender a peça como uma obra aberta, sem camisa de forças.

O programa Petrobras Distribuidora de Cultura premiou o projeto com patrocínio por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e realização do Governo Federal.






ESPECIAL PROFISSÕES- A vida por trás das lentes

Flash, zoom, ângulos, equipamentos pesados, vários lugares para onde ir, uma aventura em busca da foto perfeita

Elaine Silva
Dani Mendes

Foto:  Divulgação Pedro Lima
Quando somos bebês, nossos pais falavam o que seríamos no futuro, muitos diziam médicos, outros engenheiros, todas profissões onde se ganha muito dinheiro, mas quando nos tornamos crianças queremos ser cowboys, heróis, bailarinas ou astronautas.

Assim se passam vários anos, e quando menos esperamos já estamos escolhendo o nosso futuro. Alguns seguem a linha de quando nasceram, outros se aventuram em várias áreas, mas poucos descobrem no inicio no que se formar.

Todos pensam que é um trabalho banal, que é apenas uma questão de clicks, carregar equipamentos e viajar, tudo pura diversão, entretanto ninguém vê o que realmente está por trás de ser um fotógrafo, como eles decidiram seguir essa carreira, como eles buscam a foto perfeita, como realmente é a sua vida.

Seguindo esse pensamento buscamos relatos de dois profissionais Pedro Lima e Rodrigo Pazinato, que em seus trabalhos mais recentes cobriram o evento EXPOGRANDE-MS 2016.

Os dois combinam em suas respostas, menos quando o assunto é cobrir shows, pois Pazinato já teve experiência com uma famosa cantora e relata que possuiu algumas regalias que seus demais companheiros, como por exemplo, o acesso a espaços do palco e lugares onde seus parceiros nem sonham.

Para Pedro a questão já é bem diferente, como ele não possui essas regalias o mesmo relata que já deixou diversas vezes de tirar uma foto perfeita por conta de de não possuir acesso, existe muita falta de comunicação, e eles quase nunca possuem apoio dos seguranças dos artistas. “Se você é fotografo de uma feira, a feira faz o seu credenciamento, mas o artista não sabe, a produção não sabe que você tá trabalhando para o evento”, relata o fotógrafo.

Para todos os fotógrafos, os casos que mais incomodam é o publico, a hostilidade sofrida pelos profissionais é fruto da falta de compreensão das pessoas, para se trabalhar uma imagem é necessário um certo espaço de movimentação, em um evento com populares não se tem essa facilidade, com a atenção toda na câmera é inevitável os esbarros e trombadas nas pessoas passando, quando se dá um passo para trás ou para o lado, em busca de um melhor ângulo.

Sempre seguido de um pedido de desculpa, mas nem sempre é o suficiente, podendo receber xingamentos, um empurrão de volta, ou para casos mais suscetíveis até agressões mais graves. “É preciso manter o bom humor na profissão, mais que tudo, para não acabar em saias justas”, relata Pedro.

Pedro Renato afirma que a parte mais incômoda, para não dizer perigosa do evento é cobrir os shows, não tem um espaço adequado e as pessoas não entendem, ele afirma que ficar no meio do povo dançando, enquanto você tenta ficar parado é desastroso, ninguém da à mínima pra você, empurrões e pisadas no pé são praticamente certos e sair com hematomas é normal. Tirar fotos de qualidades nessa hora não é questão de talento, mas sim da educação dos espectadores.

Foto: Divulgação Rodrigo Pazinato
Pazinato dá ênfase a casos específicos que dificultam a cobertura do evento, como bêbados importunando durante a cobertura, querendo atenção e impossibilitando o progresso do trabalho, ou estar na hora e lugar errado e acabar no meio de uma briga, podendo ter os equipamentos danificados, sem falar que no meio de um grande publico pode acabar sendo roubado.
”Minha profissão é fotografar um show, eu tenho que andar no meio do público e para isso vou ter que enfrentar algumas coisas, eu não posso mandar todos saírem do caminho para eu trabalhar, as pessoas devem curtir o show e eu tentar contornar as pessoas para conseguir as fotos”, relata Rodrigo.

Em suas horas vagas sempre buscam estudar, “A vida por trás das lentes se resume em estudos sobre o artista, você procura se espelhar em alguém que está fazendo umas fotos boas, geralmente no dia, procura estudar sobre a pessoa, o que ela faz de diferente, o que você pode fazer de diferente nesse show. Você não está tentando fazer igual, você está procurando fazer o melhor”, discorre Pedro.

Rodrigo alega que gosta de uma vida sem roteiros, tem vantagens e desvantagens, ai vai de cada pessoa. “Eu sou uma pessoa que gosta muito de uma vida sem rotina e agitada, eu gosto muito de fotografar, gosto muito de viajar, então a fotografia de shows me isso proporcionou nesses anos que eu to ai, conhecer o Brasil inteiro”, relata Pazinato

Rodrigo ainda fala um pouco sobre as desvantagens. Por exemplo, já teve que acompanhar a agenda do artista e da banda, e acaba não podendo ter uma vida social regrada. “Tudo depende da disponibilidade, que você quase nunca tem, mas nem por isso ele deixa de lado essa paixão que tem por eternizar os momentos”. complementa Rodrigo.

Mesmo com todas as dificuldades vivenciadas pelos fotógrafos a paixão que eles possuem é inigualável, pois são eles que registram um beijo apaixonado, o olhar de um fã ao ver seu ídolo, simples animais ou a natureza desconhecida aos olhos do ser humano. Um trabalho com altos e baixos, mas de extrema importância na vida de todos. Sem eles não teríamos registro de momentos especiais.





Luan Santana e Chitãozinho e Xororó são atrações da XXl Expo Amambay

Começa hoje a XXl Expo Amambay da cidade de Pedro Juan Caballero, Paraguai

Nelida Beatriz

Foto: Divulgação
Milhares de pessoas marcam presença todos os anos na Expo Amambay, na cidade vizinha de Ponta Porã–MS, e este ano a produção agropecuária, agricultura, indústria, comercio e outros serviços estão otimistas em mais uma edição.

Pecuaristas paraguaios e brasileiros estão há meses planejando os trabalhos e os preparativos para mais uma edição do ano de 2016, trazendo maquinário de última geração, gados paraguaios com alta qualidade genética entre outros.

Os portões foram abertos hoje e haverá atrações musicais como Luan Santana e Chitãozinho e Xororó levando o melhor do sertanejo para a população fronteiriça.

Cigarro contrabandeado de Dourados é apreendido no Paraná

Carregamento teria como destino a cidade de Vacaria, no Rio Grande do Sul

Nelida Beatriz

Foto: Divulgação PRF
A Policia Rodoviária Federal apreendeu na manhã de hoje (30) um carregamento de 675 mil maços de cigarros equivalente a R$ 3,3 milhões.

Durante fiscalização na rodovia da cidade de Coronel Vivida-Paraná, policiais abordaram uma carreta que supostamente estaria fazendo transporte de milho, o motorista de 24 anos demonstrou nervosismo, o que levou os agentes a fazerem buscas no caminhão revelando o real conteúdo da carga.

O condutor disse que buscou a carga em Dourados Mato Grosso do Sul e teria destino até Vacaria-Rio Grande do Sul

Também foi constatado que a placa do veículo seria clonada.

Pegada de dinossauro é encontrada na Mongólia

A pegada é de um titanossauro que pode ter medido mais de 30 metros de comprimento e 20 metros de altura, segundo pesquisadores


Sabrina Fernandes

Foto: Universidade de Okayama
Pesquisadores mongóis e japoneses descobriram uma das maiores pegadas de dinossauro já registradas até hoje. Com mais de um metro de extensão, a pegada foi descoberta no deserto de Gobi na Mongólia, segundo a Universidade de Ciência de Okayama.

A pegada mede 106 cm de extensão e 77 cm de largura, sendo de um titanossauro. A descoberta aconteceu em agosto, em uma camada geológica formada entre 70 e 90 milhões de anos atrás.
Segundo os pesquisadores, o titanossauro encontrado pode ter medido mais de 30 metros de comprimento e 20 metros de altura. A pegada deixada no barro foi moldada quando enchia de areia, por todos esses anos.

Fonte: Universidade de Okayama
Segundo o comunicado da Universidade de Okayama essa “É uma descoberta muito rara, uma pegada fossilizada e bem conservada, que mede um metro de extensão e tem as marcas das garras”. A Universidade de Okayama e a Academia de Ciência da Mongólia trabalham em conjunto em pesquisas.


quinta-feira, 29 de setembro de 2016

PMA apreende redes e petrechos ilegais

Durante a retirada dos petrechos foram soltos 50 kg de pescado que estavam vivos e presos às redes

Foto; Divulgação PMA
Elton Freitas

Em fiscalização da Policia Militar Ambiental, nessa quarta feira (28), no lago da usina Sérgio Motta, no rio Paraná, nos municípios de Bataguassu e Anaurilândia foram apreendidos 1500 metros de redes de pesca armadas. Os autores dos crimes empreenderam fuga do local, quando avistaram a guarnição da PMA e não foram identificados.

O uso de petrechos proibidos do tipo redes de pesca é muito comum na região, pois, nos lagos das Usinas Hidrelétricas do rio Paraná, este petrecho é permitido para o pescador profissional, desde que identificado e com malha de tamanho a partir de 140 milímetros. Na retirada dos petrechos foram soltos 50 kg de pescado que estavam vivos.

Ocorre que muitos pescadores profissionais armam redes com malha menor à permitida e não identificam, além de pescadores amadores que não podem por lei utilizarem esses petrechos, o que caracteriza crime ambiental. 


quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Aplicativo ajuda a recuperar veículos

O app é gratuito e pode ser baixado em celulares e tablets ou acessado por computadores


Elton Freitas

Foto: Divulgação
O aplicativo foi criado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Cidadania (Senasp/MJC) e já ajudou a recuperar 323.684 veículos roubados ou furtados em todo o Brasil. Também foram cumpridos 69.496 mandados de prisão de pessoas foragidas.

O app é uma ferramenta que permite a população identifique motos, carros e caminhões que tenham sido alvos de bandidos e avise à polícia imediatamente, sem que a pessoa precise se identificar.

Além de checar placas de veículos, o Sinesp Cidadão também oferece outros serviços, como descobrir se há alguma ordem judicial de prisão em nome de uma pessoa. Basta digitar dados básicos, como nome e números de documentos para pesquisar.

Ele está disponível 24 horas por dia, em qualquer lugar com acesso à Internet, e também para as plataformas Android, IOS e Windows Phone.

Segundo informações do secretário nacional de Segurança Pública, Celso Perioli, milhares de usuários consultaram o sistema e depois acionaram a polícia, que, após checar as denúncias, fez as apreensões e prisões.

MPE lança Prêmio “Jorge Góes de Jornalismo”

O 1º Prêmio MPMS de Jornalismo “Jorge Góes” premiará matérias jornalísticas cujas pautas estejam relacionadas à atuação do Ministério Público de Mato Grosso do Sul

Elton Freitas

Jorge Góes. Foto: divulgação MPMS
Por meio da Assessoria de Comunicação do Ministério Público de Mato Grosso do Sul, será realizado nesta quarta-feira (28/9), às 8h30, o lançamento da 1ª edição do Prêmio Jorge Góes de Jornalismo. O evento será realizado no auditório Dr. Nereu Aristides Marques, na Procuradoria-Geral de Justiça, localizada na Rua Presidente Manuel Ferraz de Campos Salles, 214 – Parque dos Poderes e contará com a participação de jornalistas e autoridades locais.

O 1º Prêmio MPMS de Jornalismo Jorge Góes contemplará o primeiro colocado em cada uma das seguintes categorias: Jornalismo Impresso: matéria inscrita, publicada em jornais sediados em Mato Grosso do Sul, de periodicidade igual ou superior a semanal e que tenham circulação contínua nos últimos doze meses anteriores a 1º de setembro de 2016. Veja as categorias:

Radiojornalismo: matérias veiculadas em emissora de rádio sediada em Mato Grosso do Sul com duração igual ou inferior a 15 minutos.
Telejornalismo: matérias veiculadas em emissora de TV sediada em Mato Grosso do Sul com duração igual ou inferior a 15 minutos.
Web: matérias veiculadas em sites jornalísticos cuja empresa jornalística seja constituída em Mato Grosso do Sul.
Estudante: matérias desenvolvidas por acadêmicos de Jornalismo.

Jorge Góes
 Começou sua carreira em 1975, como auxiliar de escritório (advocacia); em 1976, foi auxiliar de Biblioteca e Assessoria de Imprensa (MACE); em 1978, repórter/redator do jornal Diário da Serra (Campo Grande); em 1979, radialista/noticiarista na Rádio Difusora (Campo Grande); 1980 chefe de reportagem do Diário da Serra; 1981, radialista/noticiarista na Rádio Educação Rural de Campo Grande; 1983, chefe de reportagem do Jornal A Crítica, em Campo Grande; 1985, editor-chefe do Jornal Independente em Campo Grande; 1986, diretor de Jornalismo da Rádio Parecis FM e Rádio Caiari AM de Porto Velho-RO; e, 1980, editor-chefe e apresentador da TV Allamanda, da Rede Bandeirantes, em Porto Velho-RO.
Em 1980 atuou como chefe de reportagem da TV Ponta Porã (Rede Globo); 1991 diretor de jornalismo da TV Morena (Rede Globo); 1994, diretor de jornalismo da TV Guanandi (Bandeirantes); 1996, editor-chefe do Jornal Edição Extra (Campo Grande); 1998, editor-chefe do Jornal Tribuna dos Municípios (Campo Grande); e, 1999, editor-chefe do Jornal Independente (Campo Grande).



Eleitores estão mais exigentes na escolha do candidato

O eleitor está mais exigente na escolha dos vereadores e candidatos a prefeitura de Campo Grande, é de grande responsabilidade que os concorrentes tenham propostas inovadoras e que acima de tudo sejam cumpridas


Rayanne Cubel

Foto: Rafael Nedder Meyer
Em clima de expectativa, os eleitores de Campo Grande já estão preparados para a eleição do dia 02 de Outubro. Dessa vez o voto deverá ser depositado para Prefeito e Vereador. Deve-se considerar que o voto tem de ser muito refletido, pois os esses cargos carregam diversas responsabilidades.

Mas afinal, será que o eleitor esse ano vai estar mais crítico e focado para tomar a decisão? Isso é uma dúvida constante nas pessoas por toda a cidade. De acordo com o site “Eleições 2016”, na cidade morena existem 616 vereadores concorrendo a votos. Após o entra e sai de prefeitos e alguns escândalos envolvendo vereadores, os eleitores vão estar certamente mais exigentes para essa votação.

Fernando Ortega é assessor na Assembléia Legislativa, trabalha constantemente com política, de acordo com ele, o Brasil está atravessando um momento extremamente peculiar desde a sua redemocratização em meados dos anos 80. No ponto de vista dele é muito fácil um político prometer e depois colocar em prática as mesmas em uma campanha.

O histórico do político conta muito e, também, a pesquisa do eleitor se aquilo que está sendo prometido é possível de ser executado. O eleitor está mais crítico e as propostas 'milagrosas' não são tão fáceis de serem digeridas”.           

A juventude atual também da nossa cidade está mais alerta, Affonso Barros, tem 20 anos e é estudante de Administração, segundo ele, os jovens estão tendo uma cautela maior para escolher o candidato certo, mas que infelizmente ainda tem muitos que levam a eleição à brincadeira e votam em qualquer um.

“É complicado dizer que a nossa geração acredita ainda em política”, diz com certo sarcasmo. “Com certeza esse ano os candidatos desde os vereadores, e os que irão concorrer à prefeitura, tem mais que obrigação de conseguir passar uma transparência, melhor, uma confiança que vai fazer algo pela nossa cidade e pela sociedade”, finaliza.












Cariocas são presos em MS com drogas escondidas no ânus

A droga é conhecida por Wax, uma pasta derivada da maconha

Nelida Beatriz

Foto: Guarda Municipal de Dourados
A Guarda Municipal de Dourados recebeu uma denúncia, de que duas pessoas estariam transportando drogas na Rodoviária da cidade. O fato aconteceu na segunda (26) quando guardas municipais abordaram dois homens que, segundo denúncia estariam transportando drogas. Os homens são Pedro Machado dos Santos Gomes de 31 anos e Gabriel Oliveira Vargas dos Santos de 19 anos, ambos os irmãos, naturais do Rio de Janeiro.

Foto: Guarda Municipal de Douados
No momento em que os guardas fizeram algumas perguntas os dois caíram em contradição e apresentaram nervosismo. Os dois foram revistados e foram encontradas apenas as embalagens da droga, que disseram ter adquirido por 50 reais na cidade de Coronel Sapucaia e que era para o seu próprio consumo.

Os dois foram encaminhados para a UPA, (Unidade de Pronto Atendimento), para realização de exames, e constataram que as drogas foram inseridas no ânus para despistar flagrante dos policiais. Os dois estão presos da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento comunitário) aguardando os procedimentos legais.

Homem é morto na fronteira de Bela Vista

Ele estava acompanhado de esposa que ficou gravemente ferida


Nelida Beatriz

foto: La Voz del Amambay
Um comerciante de 50 anos, identificado como Calixto Salsamendia, e sua esposa Nilda Noemi Bazzano Martines de 49 anos foram alvos de um atentado na noite de ontem (27) por volta das 21h50minh na cidade de Bela Vista.

Os dois estavam transitando em uma caminhonete com placa paraguaia, quando foram surpreendidos por duas pessoas a bordo de uma motocicleta, que dispararam contra as vitimas matando Calixto e deixando a sua esposa ferida.

O caso está sendo investigado pela polícia local.

TRE-MS muda locais de votação em municípios do estado

As mudanças dos endereços ocorreram em oito cidades do estado, incluindo a capital


Sabrina Fernandes

Foto: Internet
Foi divulgada ontem (27), pelo Tribunal Eleitoral de Mato Grosso do sul (TRE-MS), a lista dos locais de votação que sofreram alterações nos endereços, em algumas cidades do estado. Cada eleitor deve verificar se houve mudança do local para votação no próximo domingo, dois de outubro.

Esses são os municípios que sofreram alterações nos locais de votação: Campo Grande, jardim, São Gabriel do Oeste, Ponta Porã, Sidrolândia, Bonito e Maracaju, Bataguassu. Para conferir os novos locais acesse: http://www.tre-ms.jus.br/imprensa/noticias-tre-ms/2016/Setembro/eleitores-devem-ficar-atentos-a-mudancas-de-locais-de-votacao

Neste domingo (02), o eleitor deve comparecer na zona eleitoral portando documento com foto. Para os eleitores indígenas não será aceito como documento oficial o Registro Administrativo de Nascimento Indígena (Rani). Para o eleitor que tiver dúvidas do local da zona eleitoral em que vai votar, acesse: http://www.tre-ms.jus.br/eleitor/titulo-e-local-de-votacao/consulta-ao-titulo-eleitoral

terça-feira, 27 de setembro de 2016

O aborto da cultura nacional

O ato de se comunicar é tão antigo quanto a raça humana. Praticamente não existiria vida sem comunicação, os mais simples gestos, sons e expressões caracterizam esta ação tão importante em nossas vidas

Marcos Maluf

Foto: Montagem Marco Maluf
Não há como negar que o processo ou a ação de se comunicar evoluiu e continua evoluindo de forma extraordinária. Pois bem, ao decorrer desta evolução foram também se desenvolvendo parâmetros sociais de vida (interesses sociais que defendem uma filosofia de vida na qual o individuo se apoia para referência a base de seu desenvolvimento), definição que se resume a palavra CULTURA. Logo a frente ao desenrolar desta teoria, o homem percebe que pode influenciar e também criar culturas, portanto ai esta o ponto de partida para busca ao poder.

Os veículos de comunicação surgiram para informar trazendo noticias imparciais, transparecendo a verdade nua e crua. Baseado nesta linha de raciocínio o poder dos veículos está centralizado no ESTADO que por sua vez criou leis e decretos para garantir o funcionamento do mecanismo em questão. Porem a grande ironia da situação está no momento em que o próprio ESTADO abre concessão de funcionamento, abrindo assim uma enorme cratera de possibilidades para defender e influenciar interesses próprios e ou de cultura específica, unificando o perfil de governo e consequentemente engessando o pensamento da sociedade.

Desde os tempos antigos, com mais intensidade nos anos 60, vários humanos de caráter duvidoso, usaram e usam da força da comunicação como forma de influenciar, e assim se passa até os dias de hoje. Com o surgimento da internet muitos acreditavam que os veículos contaminados perderiam força, como de fato isso ocorreu, mas de forma muito branda, FATO! Pois nem todos têm habito de comparar e filtrar notícias, talvez esse seja um dos pontos cruciais para o começo de uma necessária e grande mudança na era da comunicação.

Deveríamos policiar primeiramente nossa cultura, não podemos esquecer de nossas raízes, expressão que parece ser banal ou moralista, mas infelizmente ainda a quem diga que cultura esta relacionada à televisão, devemos filtrar o entretenimento proposto, valorizar nossa própria maneira de pensar mesmo que seja fútil, nos espelharmos em situações reais de vida, seja crítico, talvez seja impossível dominar o sistema, mas a garantia de mudarmos nós mesmos causa um colapso no jogo de engrenagens governamental.

“Não temos o poder de mudar o poder, temos fome, então comemos e usamos o poder da digestão para eliminar o que não nos alimenta”.
                                                        

Boato em Fan Page promoveu morte de mãe de família

Mulher foi assassinada sem motivo por dezenas de pessoas 

Marcos Maluf 

A dona de casa Fabiane Maria de Jesus, de 33 anos, morreu espancada por dezenas de moradores no Guarujá, litoral de São Paulo. A causa do linchamento baseava-se em um boato, que foi fortalecido por falsas noticias, de uma página em uma rede social. Dois anos já se passaram após este acontecimento e a família ainda clama por justiça.

O crime

Foto: Marcos Maluf
No fim da tarde de sábado, dia 03 de Mao de 2014, Fabiane saiu de sua casa para buscar uma bíblia na igreja em que frequentava, no litoral norte de São Paulo, no caminho fez uma parada em uma quitanda de frutas, onde comprou algumas bananas, logo a frente, caminhando com a sua Bíblia já em suas mãos, encontrou uma criança que brincava na calçada, quando decidiu, num ato de amor, dar a menina uma das bananas.

A mãe de família não sabia, mas o fato de estar andando com sua Bíblia nos braços e estar falando com uma criança, além de sua aparência física ser semelhante com uma foto publicada na rede social sobre a suposta ‘’bruxa do Guarujá’’ , fez com que confundissem a tal bruxa com Fabiane, pois a mulher que supostamente fazia magia negra andava sempre falando com crianças e portava em seus braços um livro de magia negra.

A partir daí populares começaram a exclamar palavras de revolta, segundo testemunhas em questão de minutos dezenas de pessoas revoltadas cercavam a vítima, que foi cruelmente linchada. De acordo com reportagem exclusiva exibida na TV RECORD, após ser amarrada, Fabiane sofreu vários ferimentos causados por pauladas, socos e pontapés, a imagem mais revoltante é a de um morador batendo na dona de casa com uma bicicleta.

O resgate

A polícia militar de são Paulo recebeu várias ligações, e quando chegaram ao local encontraram dezenas de pessoas revoltadas, dizendo palavras de revolta e baixo calão, o caminho até Fabiane era longo e devido aos obstáculos das vielas somados a multidão revoltada que cercava o local, os militares seguiram o resgate e pé, o que diminuiu ainda mais as chances de sobrevivência da vítima.

O boato

Populares diziam que na região existia uma mulher que seduzia e capturava crianças para realizar rituais de magia negra, o boato ganhou mais força quando o retrato falado da suspeita saiu em uma pagina em uma rede social, o retrato falado era composto de um comparativo de uma foto real que foi parar na web por conseqüência de uma montagem feita por um eis namorado de uma segunda vítima, que coincidentemente tinha aparência quase que idêntica com a de Fabiane.

Fatos, crítica e indiciados


Até onde temos o poder de publicar e compartilhar postagens em redes sociais? Será que esta claro tamanha responsabilidade por parte dos usuários? Será que os administradores de redes sociais devem ser mais criteriosos quanto aos fins de cada página inserida na rede?
De acordo com o site “DIARIO DO CENTRO DO MUNDO”, a deputada Jandira Feghali cobrou da secretaria de comunicação social da Presidência da República a suspensão da verba publicitária destinada ao SBT, isso ocorreu após aos polêmicos comentários da jornalista Rachel Sheherazade incentivando a população a agir por conta própria, usando palavras fortes, e a frase polemica ‘’adote um bandido’’, o comentário aconteceu após a exibição de uma reportagem de um linchamento de um bandido capturado por populares.  A deputada ainda acusa o SBT de “incitar a violência”.

Cinco homens foram presos responsáveis por agredir diretamente a vítima. Eles foram identificados e indiciados por crime duplamente qualificado, agora aguardam julgamento.

’A notícia acima de tudo tem poder de influenciar, dar uma notícia exige muito mais do que simplesmente jogar palavras que podem ser qualificadas como verdade. Se preocupar com cada palavra escrita ou dita é ter a responsabilidade de ser ético, e ao mesmo tempo saber o significado da moral. Papel e caneta são armas, que aprendemos a usar desde a infância, infelizmente pessoas aprendem o princípio básico e se esquecem da responsabilidade que tem um comunicador.

O jornalismo é coisa séria, e mesmo diante de tantos casos de nível extremo como este, ainda há quem diga que comunicador não precise de formação superior, fala que dispensa defesa, afinal estamos em um país em que as profissões  mais influentes na sociedade não exigem faculdade, um exemplo claro desta afirmação está em nossa política onde a maioria dos ocupantes das cadeiras almofadadas não possuem conhecimento específico do parlamento ou muito menos da função da qual lhe foi proposta’’.   

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Comércio de ambulantes movimenta Praça Ary Coelho

Surgem diariamente três a quatro vendedores ambulantes na Praça Ary Coelho, que além do retorno financeiro com a venda dos produtos, levam comodidade para quem passa por ali

Sabrina Fernandes

Foto: Paulo Garcia
Conhecida por fazer parte da história de Campo Grande, a Praça Ary Coelho é localizada no centro da capital. Com o movimento intenso os vendedores ambulantes veem na praça um bom lugar para vendas.

Diariamente surgem três a quatro vendedores ambulantes na praça, além daqueles que fixaram o local como seu ponto de venda. Os produtos oferecidos variam desde a pipoca ao artesanato.
Com ao grande fluxo de pessoas que passam diariamente no local, a venda desses produtos possui um retorno financeiro vantajoso aos vendedores ambulantes.

Há mais de 18 anos como vendedor ambulante na praça, Everson de Amorone vende algodão doce, pipoca e doces em geral, e diz que compensa vender naquele ponto, pelo movimento diário de pessoas. Segundo Everson o público maior para sua venda é crianças. E falou sobre a crise financeira que o país está passando “Caiu um pouco às vendas, porque teve essa crise e o dinheiro está escondido, mas graças a Deus, está melhorando novamente”.

Além de usarem a praça como o ponto de venda para tirar o sustento da família, os vendedores ambulantes levam a comodidade a pessoas que passam no local e terão a opção de comer pipoca ou doces em meio à correria do dia a dia. 

Mais uma execução movimenta Ponta Porã

A vítima estaria a caminho do mercado para fazer compras

Nelida Beatriz

Foto: Ponta Porã News
Neste ultimo domingo (25) mais um caso de execução foi registrado na fronteira. O fato aconteceu por volta das 11h da manhã na Vila Aurea de Ponta Porã.

A vítima foi identificada como José Aparecido Figueiredo de 48 anos, o mesmo foi alvejado por dez disparos de calibre nove milímetros enquanto ia para o mercado próximo de sua residência.
Segundo testemunhas, a vítima passou por uma perseguição de um veiculo saveiro, o qual descarregou vários disparos em José que morreu no local.

A policia local tem indícios de que seja acerto de caso passional, mas ainda há possibilidade de que possa ser outro tipo de vingança, já que o mesmo teria disparado contra uma residência, o caso está sendo investigado.

Paraguaios são presos em Ponta Porã

Um dos suspeitos seria militar paraguaio prestando serviço na cidade de Concepcion

Nelida Beatiz

Dois jovens de nacionalidade paraguaia foram presos na tarde de sábado (24) na cidade de Ponta Porã.
Identificados como Derlis Rolando Martinez Areco de 18 anos, militar da cidade de Concepcion e Willian Riveros de 18 anos, natural da cidade de Pedro Juan Caballero, ambos foram presos logo após cometerem uma série de roubos nos bairros Planalto, Ipês e Vila Aurea de Ponta Porã.
Os suspeitos estavam a bordo de uma motocicleta Start SK 110 Preto, e utilizaram uma arma de brinquedo para ameaçar e cometer os furtos na região.

Moradores se mobilizaram e interceptaram os dois assaltantes já tentando fazer a passagem na cidade vizinha, os dois foram linchados pela população até serem socorridos pela Polícia Militar que chegou logo em seguida.

Com eles foram encontrado vários aparelhos celulares os quais foram reconhecidos na delegacia por seus respectivos donos. Willian Riveros e Derlis Martinez estão presos na Delegacia de Ponta Porã a disposição da justiça do pais vizinho.

Praça Ary Coelho já foi cemitério de Campo Grande

Um dos pontos turísticos mais frequentados da capital revela histórias inusitadas

Janaine Mendes

Praça Municipal. Foto: Arca
A Praça Ary Coelho é dos pontos mais visitados em Campo Grande. Com seu parquinho, chafariz, algodão doce e pipoca é a distração de populares, mas você sabia que lá já foi um cemitério?
O primeiro cemitério é datado de 1872, quando a cidade ainda era chamada de Arraial de Santo Antônio e ficava nas imediações de uma igreja. No ano de 1887, a comunidade decidiu transferir o cemitério para o atual bairro Amambaí, onde hoje está localizado o SESI e a Casa da Indústria, e posteriormente então em e 1913 e 1914, o cemitério foi transferido para a região da antiga fazenda Bandeira, que fica onde o cemitério Santo Antônio está até hoje. As informações estão registradas no ARCA (Arquivo Histórico de Campo Grande).

Existem alguns boatos que dizem haver corpos que, de lá não foram retirados. De acordo com o senhor Ivo, um vendedor ambulante que trabalha na praça, há quinze anos, coisas estranhas acontecem por ali sem explicação. Diferente do senhor Euclides Monteiro que frequenta a praça desde 1989, que conheceu o cemitério, nunca viu nada, apesar de ir até o loca comente quando o dia quando está claro, ele garante não ter nenhum tipo de medo.

Após receber vários nomes como: “Dois de Novembro”, data da primeira eleição em Campo Grande. Depois foi conhecido por: Passeio Público, Jardim, Praça Municipal, Praça da Liberdade e, em 1950, Praça Doutor Ary Coelho, que foi prefeito de Campo grande, (ele governou por pouco tempo, nem chegou a fazer um ano de mandato, pois foi morto em Cuiabá) foi aclamado com muitas honras. Acabou homenageado e recebeu um busto na entrada da praça com a escrita: Por um regime de honestidade e trabalho, frase usada na campanha eleitoral da então candidatura.
Pra Ary Coelhoi em 2016. Foto: Janine Mendes

A Praça Ary Coelho é um lugar alegre onde há shows, feiras artesanais, e o chafariz central com luzes encanta quem está por lá e possui espaço para as crianças se divertirem com brinquedos como escorregador balanço e outros. Evelin Cris da Silva trouxe o filho para se divertir e gostou muito do local, sem se inibir com as historias macabras do velho cemitério que um dia ocupou o lugar onde hoje é a Praça.