quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Horário de verão pode iniciar após as eleições

O intuito da mudança, é para que não ocorra atrasos nas apurações das eleições

Matheus Azevedo

Os brasileiros deveram adiantar o relógio em uma hora
A ideia de adiantar o relógio em uma hora durante os meses de verão, surgiu a mais de 120 anos e foi apenas em 1931 que o horário de verão foi adotado no Brasil. Mas somente em 1985 passou a ser oficializado anualmente e desde 2003 é vigente apenas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Segundo o Ministério de Minas e Energias (MME) outros países membros da América do Norte, América do Sul, União Européia, América Central e África também adotam essa medida.
Em 2018, o horário de verão entrará em funcionamento após as eleições devido ao pedido feito, em 2017, pelo então presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o ministro Gilmar Mendes.

Segundo ele o intuito da mudança é para que não ocorra atrasos no dia de votação e nas divulgações dos resultados. E por isso a data de início está prevista para o dia 4 de novembro.

No entanto outro pedido de mudança foi realizado pelo Ministério da Educação (MEC) para adiar novamente o início do horário de verão, já que o dia previsto para a mudança seria justamente a data do primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Para que serve o horário de verão?

O horário de verão serve para minimizar a sobrecarga de consumo durante alguns picos diários. As horas de maior consumo de energia do dia (final da tarde) ocorrem quando as pessoas chegam em suas casas e ligam o chuveiro elétrico, a TV e outros equipamentos eletrônicos, aumentando a demanda de energia. Assim, durante o horário de verão, o maior aproveitamento da luz natural faz com que as lâmpadas de casas, indústrias, espaços comerciais, ruas e espaços públicos sejam ligadas mais tarde, quando o pico de consumo já diminuiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário