sexta-feira, 10 de maio de 2019

Desmatamento no Parque dos Poderes pode ameaçar fauna e flora


A área é um importante observatório do Cerrado brasileiro e gera equilíbrio ao ecossistema local

Mayara Fernandes

Foto: Secretaria de Estado de Administração
Devido a um projeto de desmatar áreas da mata do Parque dos Poderes, para a construção de estacionamentos e prédios, ambientalistas e ativistas tentam alertar a população e a administração do governo atual sobre os riscos ao ecossistema local.

A área é um importante observatório do Cerrado brasileiro e gera um grande equilíbrio natural no ecossistema da cidade e do estado. Sendo o bioma mais ameaçado do pais, tem-se a necessidade de um olhar especial de gestores, ambientalistas e moradores. Desmatando uma área deste bioma, pode implicar em destruição de vários habitats de muitas espécies e na desestruturação nas redes de interação de diversos animais.

Campo Grande é reconhecida como a capital do turismo de observação de aves, onde a região do Parque dos Poderes é identificada como uma das mais importantes reservas de biodiversidade para a observação de aves existentes na cidade. Nesta região são encontradas mais de 160 espécies de pássaros, onde particularmente duas delas só sobrevivem nesse bioma, quando esta preservado.

Com interferências de tal grandeza, inúmeras espécies que tem como habitat o local, podem acabar se afastando e até se tornando raro encontra-las na região. Além de consideração a situações humanas, onde a perca da vegetação pode levar a diminuição do conforto térmico, a alegria, paz e o encontro com espécies variadas durante os dias no local.

Com a ideia do não desmatamento da região e a preservação do bioma e das espécies que vivem ali, ambientalistas e diferentes pessoas criaram um abaixo assinado para defender o local.

Em uma reunião a Fundação de Cultura do Estado e entidades de proteção ao meio ambiente chegaram à conclusão de que uma possível solução para evitar que áreas sejam desmatadas seria o tombamento do Parque dos Poderes como Patrimônio Cultural, o que é possível também com paisagens naturais, segundo a Lei 3.522/2008.

Preservar é vida, a cidade necessita respirar e os seres humanos que vivem nela também. O Parque dos Poderes é um dos corações da cidade, que auxilia na filtragem do ar. Preserve e ame a natureza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário