segunda-feira, 6 de maio de 2019

Eterna Flora: a arte de eternizar momentos em resinas


Usando somente matérias naturais e buscando a conscientização de proteção à natureza

Mayara Fernandes

Com a motivação de trazer algo novo, natural e que inspire pessoas Rafael Segóvia, de 24 anos, decidiu criar peças de decoração e acessórios usando elementos naturais e a resina para eternizar e manter intacto todos os elementos utilizados.

Com influência de tribos indígenas, Rafael começou a sentir um amor pela natureza ainda quando criança, quando morava no interior do estado. “Minha maior inspiração ainda é a natureza, pois ela me abre um imenso leque de alternativas e possibilidades infinitas para mim usar nas inspirações criativas” conta Rafael.

Utilizando materiais da natureza, o eco designer utiliza de inspirações para recriar cenários e até mini paisagens dentro de elementos resinados. Geralmente produtos inúteis e indesejados são utilizados para criar novas peças, tendo com uma grande função o reaproveitamento ecológico, agredindo cada vez menos o ambiente e retirando materiais que poderiam estar poluindo a natureza.

“No começo eu não esperava trabalhar com isso, pois sempre gostei de arte e artesanato e nunca me imaginei sobrevivendo fazendo isso, mas depois de um ano e meio descobri que é isso o que quero fazer para o resto da vida e espero alcançar muitas pessoas com essa ideia de consumo respeitoso”.

Atualmente a venda dos artigos da Eterna Flora é via internet, em uma página de Instagram, onde já possui mais de 21 mil seguidores, tanto da cidade como do Brasil a fora. Com a venda online, as peças produzidas pela marca já chegaram a diversas cidades e estados, podendo assim disseminar cada vez mais a ideia. Com o crescimento ao longo dos anos, Rafael tem o sonho de tornar a loja física, onde ele possa vender produtos, produzir e dar aulas para incentivar a produção criativa e sustentável na cidade.

A Eterna Flora vem buscando o contato direto com o público e abordando temas de consumo excessivo e desrespeito a natureza, mesmo com uma grande demanda de encomendas, a produção tem sido constante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário