sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Queimadas um problema que requer conscientização


A falta de responsabilidade social é a grande vilã dessa tragédia que vem assolando nossa país

Jurandi Libero


Foto: Portal MS/ Chico Ribeiro
A temporada de queimadas no Brasil é um fato constante todos anos. Fato que se devido a irresponsabilidade das pessoas que usam o fogo para a limpeza aproveitando o tempo seco, mas os incêndios são invitáveis quando considerados o vento e calor. Todos os anos, de abril até setembro as queimadas simplesmente saem do controle, apesar das recomendações dos órgãos governamentais.

Em Mato Grosso do Sul, este ano de 2019, contribui com 7.554, dos 74.115 focos de incêndio no Brasil, ou seja mais de 10% de todas as queimadas. Campo Grande também bateu o recorde do ano anterior e produziu 2.775 focos de incêndio contra 1.950 do ano de 2018, ou seja, um aumento de aproximadamente 30%. Já no interior do estado houve 3.765 incêndios em 2018 contra 4.775 em 2019.

De acordo com 1° Tenente Salles, do Corpo de Bombeiros da capital, os focos de incêndio no estado ainda precisam de atenção. “O número de incêndios é muito maior do que eu já disse. E pode se ter certeza que essa situação é por causa humana, são queimadas provocadas pelo homem. Por isso que ressaltamos a importância de não se fazer queimadas” ressaltou o militar.

Foto: Portal MS/ Chico Ribeiro
Além dos gatos na contenção dos incêndios também deve se levar em conta o aumento de gastos na saúde pública e o prejuízo financeiro que as queimadas provocam para grande parte da população. O investimento é altíssimo e sai do bolso do contribuinte, de setores carentes como a saúde e a educação.

Se a população, de uma forma geral, se conscientizar, isso geraria uma redução no número dos focos de incêndio e  levaria a uma melhora a qualidade de vida do povo e a diminuição na poluição do planeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário