quinta-feira, 10 de maio de 2018

Especial Dia das Mães

Nathalia Pelz

Ser mãe, não é uma tarefa fácil. Função onde é preciso muitas vezes fazer o papel de médica, professora, esposa, tudo para amar os filhos. Nesse mês especial não poderia ser diferente, a personagem que trazemos é uma mulher que precisou ser mãe e pai para educar os filhos.

Evanir Abreu de Campos, 48 anos, agente de saúde, hoje tem consciência de que tudo que passou na vida só a fortaleceu. “Consegui criar um casal de filhos lindos, foi muito difícil, sofri muito, mas valeu a pena. Não tive muita sorte no amor, mas com a ajuda da minha família e de Deus deu tudo certo”.

Aos 23 anos, ela teve que tomar uma decisão difícil, o relacionamento ou seu primeiro filho. Quando descobriu a gravidez o seu parceiro solicitou que ela abortasse, no entanto, o instinto maternal já reinava em seu coração. Atualmente fazendo uma análise, ela conclui que foi uma das melhores escolhas e enxerga que o relacionamento era abusivo.

Os anos foram passando e as adversidades surgindo, fragilizada por criar um filho sozinha, desempregada, acabou se envolvendo em um novo relacionamento acreditando no amor. Desse envolvimento nasceu sua segunda filha, completando sua motivação de acreditar na vida.

Após o nascimento de Karoline, as coisas começaram a mudar, Evanir conseguiu prestar um concurso da prefeitura melhorando sua condição financeira, para assim terminar de educar os filhos. Hoje após os filhos terem criado asas, ela garante ter plena consciência de ser uma mulher merecedora das vitórias da vida. “Sou uma mulher vitoriosa. Sou batalhadora e hoje estou resgatando as minhas forças novamente. Só tenho de agradecer a Deus e a todos que me ajudaram nos momentos mais complicados. Não tem palavra e nem dinheiro que pague o que Deus já me fez”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário